Assassinos da vida selvagem - imagem

humanos e assassinos da vida selvagem

A vida selvagem no mundo está acabando rapidamente. É triste sabermos que de 1970 para cá, nós, humanos, conseguimos, direta ou indiretamente, destruir 52% da biodiversidade. A informação é da World Wildlife Fund (WWF).

Relatório Planeta Vivo 2014  mostra que número de mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes em todo o mundo reduziu-se para metade do que existia há quatro décadas.

Segundo o cientista responsável pela WWF, Jon Hoekstra,  nos 40 anos passados o mundo perdeu 39% da vida selvagem terrestre, 39% da vida selvagem marinha e 76%  dos animais que vivem na água doce também se foram.

Pior de tudo é que, para os cientistas, a população humana já ultrapassa a biocapacidade do planeta terra. Em outras palavras,  a população do mundo está maior do que a capacidade da terra e do mar para produzir alimento, combustível e outras necessidades como absorver a quantidade de dióxido de carbono que nós geramos.

Enfim, Somos os principais assassinos da vida selvagem.  Agredimos o planeta terra e ele está  ficando furioso – terremotos, enchentes, furacões, aquecimento global – e pode nos destruir e sobreviver sozinho. Pense nisso.

___

A foto do destaque mostra um gorila de montanha, em Ruanda.  O Fundo Mundial para a Natureza (WWF) alerta que o aumento da atividade humana e extração de petróleo no Parque Nacional de Virunga, em Ruanda poderá levar à degradação do habitat, deixando a população de gorilas mais vulneráveis ​​à caça furtiva.  Andy Rouse / WWF-CANON

bebê sensível e intenso foto

Você sabe o que é bebê sensível e intenso ?

São aqueles bebês que nasceram há pouco tempo e que choram sem parar e com frequência, apesar de estarem  em um berço bem gostoso, ou no aconchegante braço da mamãe, do papai, ou da titia. Claro que o vovô ou a vovó já foram dormir para não continuar ouvindo os berros do pirralho ou da pirralha!

Bebê sensível e intenso chora tanto, que você tem de trancar as janelas para evitar denúncia dos vizinhos. Choram e continuam chorando mesmo depois de você passar mais de uma hora passeando em casa, com o berreiro entrando pela orelha, cansada, impotente e angustiada.

Claro que o termo denúncia é exagerado, mas que muita gente tem vontade de denunciar, isso é verdade. Claro também que há casos em que os bebês choram devido a alguma doença.

Se você tem um bebê assim, um conselho lhe dou: não diga que seu neném é  chorão, que grita e balança os braços como se o berço estivesse cheio de espinhos. Diga para suas amigas que seu bebê é sensível e intenso.

Ah, e se lhe perguntarem o que é um bebê sensível e intenso, mandem  se informar no jornal das crianças, o brasileirinho.